Sistemas Inteligentes

Desde a década de 1980, a indústria de petróleo e gás vem passando por transformações tecnológicas avançadas. Com a disseminação do conceito de   “campo petrolífero digital” (digital oil field), diversos processos antes realizados unicamente por humanos foram transferidos para o domínio da inteligência artificial, assim dando surgimento a uma gama de sistemas inteligentes criados especificamente para atender as demandas do setor, na otimização de produção, melhoria da segurança operacional, proteção ambiental e descoberta de novas reservas.

Sistemas inteligentes constituem uma área de conhecimento ampla no escopo da inteligência artificial. Na indústria petrolífera atual, a quantidade de processos influenciados pelo poder da inteligência artificial cresce ano após ano a passos velozes rumando à indústria 4.0. 

Alguns exemplos que podemos citar incluem o uso de: 

  • aprendizagem de máquina para otimização de arranjos e estratégias de produção;
  • reconhecimento de padrões em imagens sísmicas para delineamento de rochas e corpos salinos;
  • sensores e redes WI-FI para controle de produção;
  • projeto de campos e poços inteligentes;
  • veículos operados remotamente para inspeção e monitoramento de equipamentos submersos;
  • drones para detecção de vazamentos em oleodutos;

No LaMEP, a pesquisa na linha de sistemas inteligentes está principalmente focada no uso de algoritmos genéticos, redes neurais, aprendizagem profunda e demais técnicas de mineração de dados para identificação de zonas de acumulação de hidrocarbonetos e reconhecimento de padrões em imagens sísmicas.