Quem Somos

O LaMEP – Laboratório de Modelagem em Engenharia de Petróleo – foi concebido em 2016 por pesquisadores do Departamento de Computação Científica da Universidade Federal da Paraíba e oficialmente criado em 2017 pelo Conselho do Centro de Informática (CI/UFPB).

O grupo foca-se na pesquisa aplicada ao segmento de óleo, gás e energia através da interface entre modelagem matemática, ciências computacionais e engenharias, em particular, mecânica e de petróleo, contando com pesquisadores e estudantes com especialidades distintas. Nossas atuais linhas de pesquisa cobrem temas multidisciplinares de interesse, tais como caracterização de reservatórios, petrofísica digital, processamento de imagens, dinâmica dos fluidos computacional multifásica, análise de dados para o petróleo, sistemas inteligentes e métodos de recuperação avançada de petróleo.

O LaMEP é reconhecido como unidade de pesquisa pelo CNPq e credenciado pela Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis – ANP. Seguindo um processo de gestão pelos pilares PDI&T (pesquisa, desenvolvimento, inovação e transferência de tecnologia), agrega parceiros e colaboradores científicos da academia em seu portifólio de cooperações tanto no Brasil, quanto no exterior. No segundo setor, exemplos são: Petrobras, Petrosynergy, Paradigm-Emerson, CMGL e Cagepa.

O LaMEP tem por meta produzir pesquisa de ponta e integrar conhecimentos de alto valor agregado. Com espírito inovador e visionário em cooperações mutuamente benéficas, perseveramos em implementar alianças estratégicas a fim de fomentar o desenvolvimento e a competitividade econômica.

Missão

Produzir pesquisa de alta qualidade em nossos campos de atuação e fazer contribuições valiosas para a academia, setor privado e sociedade.

Visão

Ser referência em pesquisa, desenvolvimento, inovação e transferência de tecnologia.

Valores

  • Valorizar os recursos humanos e o profissionalismo;
  • Contribuir para o crescimento e expansão da Universidade Federal da Paraíba;
  • Agir como parte interessada em projetos de colaboradores e parceiros;
  • Encorajar investimentos em ciência e tecnologia.